Como conversar sobre sexo com seu parceiro

Como conversar sobre sexo com seu parceiro

É verdade, pode ser difícil conversar sobre sexo.

Na verdade eu ainda me espanto quando encontro casais com tantas dificuldades: afinal você compartilha tudo, a casa, o dinheiro, os filhos e, também, seu corpo.

Mas, quando chega a hora de falar ou mostrar algo na cama homens e mulheres podem ter grande dificuldade.

Acontece que se comunicar é fundamental. Casais que se comunicam bem, especialmente sobre sexualidade, tendem a ter menos conflitos em outras áreas da relação e também se sentem mais felizes e satisfeitos.

Isso porque quando nos sentimos capazes de comunicar a autoestima aumenta.

Quem ganha com isso? O casal sempre ganha.

Leia também:

Uma mulher que saiba se comunicar bem, expressar suas preferências e gostos na cama, deixa o homem menos ansioso e dá as condições para que ele proporcione mais prazer à mulher.

Tenha em mente que as pessoas aprendem a se excitar, se sentirem desejadas e a ter prazer e orgasmo de forma diferente.

Este é um aprendizado que começa quando somos pequenos e passa pela educação, exemplos na vida e experiências de cada um.

Portanto, cada pessoa é única no seu modo de desejar, fazer e curtir o sexo. Outro ponto importante é saber que o corpo do homem e da mulher são diferentes, principalmente no campo sexual.

Por isso, mulher, não fique brava ou decepcionada se ele não souber fazer como você gosta: é sua responsabilidade fazer com que ele ao menos saiba como você prefere.

Por que é tão difícil?

Olha, a maior parte das pessoas em nossa sociedade não é ensinada sobre sexo.

Sexo não faz parte das conversas da escola ou de casa e quando começa a fazer parte da roda de amigos, geralmente é com um clima de proibição que faz com que todo mundo se sinta inadequado, inexperiente e simplesmente como se estivesse falando de algo errado e ruim.

Portanto, é difícil falar sobre sexo porque não somos treinados para tal.

Comunicar-se com seu parceiro

Quando se trata das mulheres então, a coisa piora. Mulheres que falam ou sabem muito sobre sexo ainda não são bem vistas: ao longo da vida as mulheres recebem a mensagem de que sexo é um campo masculino e que os homens é que devem saber das coisas.

Quando chega a hora de conversar na adolescência e vida adulta, muitas mulheres se sentem incapazes e até mesmo desautorizadas para falar do assunto, já que acreditam não saber nada sobre o assunto e nem sobre o próprio corpo.

Essa falta de conhecimento pode gerar vergonha e medo de abordar assunto com o companheiro.

Aqui esbarramos novamente em outro aprendizado comum às mulheres: em nenhuma área da vida as mulheres são ensinadas a pedir exatamente o que desejam.

Quando o fazem, são consideradas mimadas ou mandonas.

Quando as mulheres crescem, muitas vezes continuam acostumadas a dar “vagos sinais do que desejam”, ao invés de falar clara a abertamente.

Assim, oportunidades profissionais, familiares e inclusive de uma boa vida sexual são perdidas.

Primeiros passos para conversar sobre sexo com seu parceiro

O primeiro passo que é necessário para se comunicar bem é saber exatamente o que você deseja comunicar.

Para isso é preciso se conhecer bem, suas vontades, desejos, o que a estimula mentalmente e fisicamente, o que não a estimula, etc.

Este auto-conhecimento vai permitir que você se sinta mais segura e confiante.

O segundo passo é acreditar que você merece ter prazer e uma vida sexual plena.

Muitas mulheres empacam nesta fase. Acreditam que podem viver com a insatisfação, que é suportável e que estão cumprindo a necessidade do casamento, por exemplo.

Enquanto você não acreditar em seu direito a uma vida sexual de qualidade, como direito humano (isso mesmo, você sabia?), nenhuma comunicação vai funcionar.

Bom, depois de trabalhar primeiro com si-mesma, através desse processo de autoconhecimento e superando bloqueios internos é hora de projetar seus desejos e intenções através de uma boa comunicação.

Vou te apresentar algumas formas de estabelecer uma comunicação madura que vise a conexão sexual com seu parceiro:

Inicie a conversa

Comece dizendo o quanto a sinceridade e honestidade é importante para você, e que o seu prazer e do seu parceiro é realmente importante para você.

Aproveite estas perguntas:

  • Do que você gosta? Do que você não gosta?
  • Tem algo que eu faço que você gosta mais? Por que?
  • Tem algo que eu faça que você não gosta?
  • Tem algo que você gostaria de tentar?

Use a comunicação positiva

O modo como você fala com seu parceiro faz toda a diferença.

Lembre-se que ninguém gosta de se sentir diminuído ou insuficiente, principalmente na cama. Por isso, tome cuidado com as palavras.

Por exemplo, ao invés de dizer “Por que você não faz mais preliminares?” você pode reforçar o positivo que ele já faz, ou como gostaria que fizesse: “Sabe, adoro quando você beija meu corpo todo antes da penetração, fico nas nuvens!”.

Com certeza, o modo positivo sempre trará mais resultados, pois levanta menos resistência e bloqueios.

Mude o foco para o não-verbal

Você já deve ter ouvido a frase de que “o corpo fala”. E é verdade.

Nossa primeira forma de comunicação é com o corpo: nossas expressões faciais, a mímica que fazemos quando crianças.

Portanto, expressar com o corpo é uma forma básica de comunicação e que pode provocar menos resistência no parceiro.

Pratique dando e recebendo toques em áreas menos óbvias do corpo. Por exemplo, acaricie o pescoço, braços, a parte detrás dos joelhos, a coluna.

Esqueça os vídeos pornô, que focam exclusivamente nos genitais, e mostre ao seu companheiro outras áreas de prazer.

Sinalize dizendo na hora ou mostrando o quanto é gostoso o toque em outras partes, o beijo, etc. Esqueça o objetivo do orgasmo por enquanto, foque em explorar e comunicar sensações agradáveis.

Comunicação não verbal

Persista

Não espere grandes mudanças com apenas uma conversa. Todos têm sua história e suas próprias barreiras e dificuldades.

Tente algumas vezes, observe se seu parceiro procura atender suas sugestões, se não todas, pelo menos algumas, e diga a ele o quanto aprecia esta dedicação.

Contudo, há parceiros que podem ser muito resistentes, ou simplesmente não estar interessados em melhorar a vida sexual para suas companheiras. Neste caso, a terapia de casal ou terapia sexual pode ser uma alternativa.

Treine sozinha

Lembre-se que as mulheres não são ensinadas a pedir diretamente o que desejam e muito menos a falar de sexo. Algumas vezes falta até mesmo vocabulário para a conversa.

Por isso, leia o máximo que puder sobre o assunto, para que você se sinta a vontade com palavras ligadas ao sexo.

Outra estratégia é treinar na frente do espelho. Às vezes, iniciar uma conversa pode ser difícil demais, portanto treine sozinha, primeiro, fale em voz alta, observe seu tom de voz, as palavras e suas reações.

Quando se sentir mais segura, é só dar o primeiro passo.

Você merece e pode ter uma vida sexual plena de satisfação e de muita intimidade. Eu quero que você experimente uma vida de verdadeira conexão com seu parceiro.

Uma vida em que cada um possa estar livre, pleno e entregue ao prazer que vocês merecem.

Comece hoje mesmo a colher os frutos da boa comunicação na área sexual: agora que você já leu o artigo, que tal escolher uma das dicas e começar ainda hoje?

Vote! Quantas estrelas esse artigo merece?

(4 avaliações, média: 5,00 de 5)
Loading...

Comentários