Traição tem perdão? Saiba como superar!

A maioria de nós pode ter sofrido em algum momento da vida com o impacto de uma traição. Ou seja, podemos ter vivenciado a traição dos pais, podemos ser fruto de uma infidelidade e podemos, claro, trair ou ser traídos.

E se você não foi protagonista, coadjuvante ou fruto de uma infidelidade, provavelmente tem medo de passar por alguma dessas situações.

Agora se você já passou por isso e quer superar, primeiro você precisa entender o porque isso te abalou tanto e saber identificar os motivos pelos quais isso aconteceu e analisar se é possível ou não seguir adiante.

1 – O que é considerado traição?

Pesquisas mostram que 20 à 70% das pessoas dizem ter vivenciado situações de infidelidade. Isso acontece porque o conceito do que é traição varia de uma pessoa para outra. Ou seja, o que é traição pra você pode não ser para o seu parceiro e vice e versa.

Para algumas pessoas beijar outra pessoa é traição. Para outras um beijo é aceitável, mas ir pra cama daí já é demais. Saber que o outro assiste filme pornô pode ser considerado como infidelidade, assim como troca de mensagens, nudes, ter perfil em redes sociais ou aplicativos de paquera também.

Mesmo em um relacionamento aberto ou poli-amoroso, que não são monogâmicos, também vão existir regras que, se quebradas, são consideradas traição.

Portanto, é preciso entender e deixar bem claro para ambos quais são essas regras para que cada um possa saber até onde pode ir.

Agora, independente de quais sejam as regras, existem 3 elementos que caracterizam uma traição.

Não necessariamente uma traição é composta por todos eles, porém se todos acontecem juntos, com certeza será uma traição muito difícil de ser superada.

2 – Por que traições afetam tanto a nossa vida?

Antigamente, a maioria dos casamento era basicamente um contrato social, uma associação politica ou religiosa, que unia duas pessoas. Por esse motivo, o casamento era a construção de uma família, mas também de um patrimônio.

Então era mais comuns os homens buscarem suas realizações sexuais em relacionamentos paralelos e a mulher se contentar com aquele relacionamento sem prazer, mantendo-se fiel ao matrimônio como uma forma de preservar a família e o patrimônio dos seus filhos.

Por isso, temos a ideia de que os homens traem mais que as mulheres. Porém hoje em dia não é mais assim, os dois traem igual.

Além disso, um relacionamento hoje em dia é mais do que um contrato, é um investimento pessoal, uma entrega de intimidade, esperança de transparência e lealdade completa de ambos.

É mais do que preservar a família, do que construir um patrimônio juntos. Você quer a felicidade, o romance, a satisfação sexual, a realização pessoal e de sonhos, a construção de um futuro jutos.

E quando acontece uma traição, quebra toda essa expectativa. Mais do que isso, causa sensação de rejeição!

Ou seja, você se entregou inteira naquela relação e você sente que o parceiro(a) não deu valor. Sente como se fosse um ataque pessoal, uma desvalorização da sua pessoa e por isso ficamos tão abalados.

A traição afeta diretamente a sua capacidade de se sentir amada por alguém.

Além de abalar o seu amor próprio, também gera uma quebra de confiança que não abala só o seu relacionamento atual, mas os seus próximos relacionamentos. Sentimentos como desconfiança, medo de ser passada pra trás, de ser feita de trouxa ou se sentir humilhada ficarão aflorados.

3 – Quais são os motivos pelos quais as pessoas traem?

Existe um mito de que se há uma traição há uma crise na relação. Porém, não necessariamente teve uma crise para haver uma traição, mas depois de uma traição haverá sempre uma crise.

Então, uma traição não vai acontecer somente se o casal não está feliz ou insatisfeito. Existe uma série de problemas individuais que podem fazer com que ocorra uma traição: uma crise pessoal e de identidade, ou se a pessoa passou por algum tipo de perda (de emprego, de algum familiar ou amigo próximo), ou momentos de stress.

Esse tipo de situação faz com que a pessoa queira buscar algum sentido na vida, tentando sair de um estado emocional. Ou esteja se questionando se não poderia estar tendo uma vida melhor, se merecia mais.

Pode ser também, que por mais que esteja se esforçando e tentando melhorar o relacionamento, não esteja dando certo. E ao invés de terminar e partir para outra, por não querer jogar fora o que viveu de bom ou desfazer a família, acaba continuando porém buscando satisfação em relacionamentos paralelos, pois se sente no direito de viver algo melhor.

Outro motivo que gera muita infidelidade são relacionamentos possessivos. Muitas vezes o parceiro está lá, tranquilo, mas a vigilância, o ciúmes, a obsessão o sufoca e faz com que ele comece a reparar ao seu redor e se interessar pelo que é proibido.

Sabendo disso, quando uma traição é desvelada é necessário identificar se foi uma crise da relação ou se foi uma crise individual que veio a refletir no relacionamento, bem como tentar entender os significados e os sentidos da traição.

4 – O que cada um deve fazer quando a traição ocorre?

Temos a ideia de que: quem trai não sofre!

Isso não é verdade, muitas vezes a pessoa que trai não acredita que deveria estar traindo. Tem princípios e fundamentos de vida muito sólidos em relação à traição e relacionamentos abertos. Podem ser pessoas conservadoras nesse sentido e ainda assim desempenharem esse papel de traição de alguma forma.

Além disso, é preciso lembrar que existem pessoas em todos os papeis, ou seja, para reconstruir uma relação é preciso se conectar com todas as faces envolvidas.

O que isso quer dizer?!

Talvez você não gostaria de estar reconstruindo o teu relacionamento com alguém que tratou outro alguém com quem ele se envolveu simplesmente desligando o celular e nunca mais atendendo.

O que isso diz da humanidade e da empatia desta pessoa? É com esse pessoa que você quer continuar vivendo?

É preciso trabalhar com a pessoa que traiu e com a pessoa com quem ele se envolveu. Será que existe envolvimento amoroso ou foi só uma questão casual. Como esse envolvimento terá um fim para que vocês possam virar a página e retomar o relacionamento de vocês?

4.1 – Quem Traiu

É fundamental que:

  1. Seja capaz de admitir o erro no sentido de não querer ter causado dor ou machucado o parceira(o) no relacionamento e de entender o que isso significa para aquela pessoa
  2. Tenha empatia e capacidade de saber lidar com a raiva e a necessidade obsessiva do parceiro de saber detalhes, de querer esmiuçar tudo. Isso é uma tentativa por parte de quem foi traído de resgatar a confiança de alguma maneira, resgatar a transparência que foi perdida
  3. Mesmo ao se sentir culpado e envergonhado pelo que fez, não queira colocar essa experiência logo no passado, pois seu parceiro(a) precisará de mais tempo para processar tudo o que aconteceu

4.2 – Quem foi traído

Será normal sentir raiva e ter momentos explosivos, porém:

  1. Não poderá ficar neste estado para sempre se o parceiro estiver trabalhando no sentido de reconquistar a sua confiança
  2. Precisa entender o que foi e o que significou essa experiência para aquele que traiu. O que o parceiro(a) estava buscando e como será resolvido. Só colocar regras e dizer para nunca mais acontecer não adiantará

5 – Quais os desfechos possíveis depois de uma traição?

É com a franqueza extrema que a gente recomeça! E sem imposição de uma vítima e de um vilão.

Serão necessárias conversas francas, abertas e transparentes a respeito das necessidades, das faltas e das falhas de cada um no relacionamento.

Além disso, é importante saber que existem 3 desfechos para quem decide ficar junto. Isso vai variar de acordo com o perfil de cada pessoa e de cada personalidade.

5.1 – Sofredores

Mesmo decidindo continuar juntos, farão da traição o centro do relacionamento e nunca irão pra frente. Continuarão cheio de ressentimentos e quem foi traído viverá em uma infelicidade eterna.

5.2 – Construtores

Os valores da família e da estrutura de vida são muito importante e isso vai fazer com que permaneçam unidos. Irão trabalhar para reconstruir o relacionamento, tratando a traição como um evento do passado, mas ao mesmo tempo sendo capazes de discutir à respeito quando for preciso. Se o assunto virar tabu, se tornará o centro do relacionamento e levará ao sofrimento.

5.3 – Exploradores

Para os exploradores, a traição foi uma crise bem vinda. Conseguirão fazer disso um ponto de mudança no relacionamento, sendo mais transparentes com relação às suas necessidades amorosas e sexuais. Serão capazes de se descobrir e experimentar juntos, dar espaço na relação pra que todo mundo consiga se sentir inteiro.

E se o relacionamento terminar?

É preciso trabalhar todos esses sentimentos de quem foi traído individualmente. Se perdoar na sua história, reconstruir a sua autoestima, o seu senso de auto valor, pra que você possa ter novos relacionamentos, mais nutritivos e com mais vitalidade. E que a traição desse relacionamento não seja o centro do próximo relacionamento.

Quer saber mais sobre as 4 atitudes que podem transformar qualquer relacionamento? Clique Aqui!

Vote! Quantas estrelas esse artigo merece?

(2 avaliações, média: 5,00 de 5)
Loading...

Comentários